Pular para o conteúdo principal

Raspbian: o sistema operacional

O assunto agora é sistemas operacionais. Um sistema operacional é um conjunto lógico de programas, software, bibliotecas, drivers e outros dados usados para fazer o meio de campo entre o hardware (a parte física), o usuário é a parte lógica (software) de um sistema de computador.

O Raspberry Pi, mesmo pequeno, é um computador. E por isso, precisa de um sistema operacional para funcionar. Há diversas opções de sistemas operacionais para o Raspberry Pi, baseados no Linux ou não. Inclusive a Microsoft tem uma versão do Windows 10 para ele (apesar de ser uma interface para acesso remoto e teste de aplicações).

Vamos falar sobre o Raspbian, que é tido como o sistema operacional oficial do Raspberry Pi. Em princípio, o Raspbian é uma versão do Linux Debian que foi compilada para rodar em dispositivos com processadores ARM. Mas não se resume apenas a isso. O Raspbian oferece suporte aos recursos do Raspberry Pi como a câmera, a interface GPIO e a GPU, tanto por meio de comandos, como por linguagem de programação, com as funções python que podem manipular esses recursos. 

O Raspbian pode ser usado tanto em modo texto como em modo gráfico, com o gerenciador de janelas LXDE. Entre os programas gráficos disponíveis tem jogos, programas educativos de programação e desenvolvimento e científicos. 

O Raspbian dispõe de um tocador de mídia próprio, que pode ser acionado em modo texto e usa os recursos de aceleração gráfica da GPU do Raspberry Pi, permitindo inclusive reproduzir vídeos em alta resolução sem sobressaltos. 

O Debian traz uma versatilidade ao sistema, podendo fazer com que o Raspberry Pi se transforme no que quiser: desde sistemas de mídia doméstica até sistemas de segurança, vigilância e automação. 

O processo de instalação é simples. Basta baixar o arquivo de imagem do sistema e gravar a imagem em um cartão de memória SD ou Micro SD e fazer o boot do Raspberry com o cartão inserido. 

Postagens mais visitadas deste blog

Configurando o Raspberry com o raspi-config

Um dos problemas que algumas distribuições Linux possuem é uma ferramenta de configuração unificada que permita fazer ajustes no sistema.O Raspbian possui uma ferramenta de configuração chamada raspi-config. É um menu em modo texto, onde podemos alterar configurações do sistema e do aparelho. Neste artigo, vamos mostrar todas as opções do raspi-config.Para acessar o raspi-config temos que acessar o terminal, ou seja, o Linux em modo texto, e invocamos o comando em modo privilegiado com o sudo:$ sudo raspi-config Irá aparecer a tela a seguir:Para acessar a opção, digite o número ou navegue usando as teclas de seta para cima e para baixo, confirmando a seleção teclando <Enter>. As opções de configuração estão distribuídas  nestas opções iniciais:Change User Password: para alterar a senha do usuário pi Hostname: para alterar o nome do dispositivo para a rede Boot Options: para alterar como será o processo de inicialização. Localisation Options: permite alterar as opções de internaciona…

Acabou a TV analógica? Com o Raspberry Pi, a velha TV ainda funciona!

No dia 29 de março, as transmissões analógicas de televisão foram encerradas na Grande São Paulo. Até 2023, todo o Brasil receberá o sinal de TV aberta apenas por transmissão digital. Mas isso não significa que seu velho televisor se transforme em mobília inútil e forte candidato a ir para o lixo. O Raspberry Pi pode dar uma sobrevida ao aparelho, pois conta com uma saída analógica de áudio e vídeo por meio de cabo RCA.

Se o seu televisor possui entrada auxiliar RCA, basta plugar um cabo RCA na TV, dependendo do modelo de Raspberry Pi que você possua. Para os Raspberry Pi de primeira geração é preciso um adaptador de P2 estéreo para RCA e um cabo AV, ou um cabo P2/RCA com um cabo RCA avulso para o sinal de vídeo. Para os Raspberry Pi de segunda geração é preciso um cabo P2 trifásico para RCA, e em alguns casos, de um adaptador para o plugue triplo. O cabo P2 trifásico é igual ao usado nos fones de celular e geralmente é us ado em filmadoras. 
Se o televisor não possui entrada auxiliar,…

Do Raspbian 8 para o Raspbian 9 sem formatar o Raspberry

Quem já tem um Raspberry Pi com o sistema operacional Raspbian há um certo tempo, pode ter a versão 8 (Jessie) do sistema. Este ano, o Raspbian foi atualizado para a versão 9 (Stretch) do sistema, acompanhando o lançamento da nova versão do Debian, a qual o Raspbian se originou.
Agora o incauto usuário vai perguntar: "Vou ter que fazer o backup dos arquivos e baixar de novo a imagem do sistema atualizado e formatar de novo o cartão SD?"
Não vai precisar, pois é possível fazer o upgrade do sistema operacional fazendo um conjunto de comandos.
Como muitos pacotes de software foram atualizados do Raspbian 8 para o 9, então o processo de atualização, apesar de ser simples, é bastante demorado, podendo levar algumas horinhas para concluir.
O processo se consiste em três etapas: atualizar o software atual, alterar os repositórios APT para apontar para a nova versão do sistema e, por fim, atualizar novamente o software.
Todo esse tutorial será realizado em linha de comando, ou seja,…